• Felipe Ruzene

A China e o Chá [Capítulo]

Perdendo hoje apenas para a água como a bebida mais consumida do mundo, o chá é preparado de muitas formas e suscita variadas práticas. A parte dita “Oriental” do mundo mantém uma relação ainda mais forte com o chá em suas diferentes formas.



Usamos aspas por entender que o “Oriente” é uma invenção “ocidental”, europeia em grande parte, para afirmar um estilo de pensamento estruturado na distinção entre ambos, conforme afirma Edward Said. Voltando ao chá, a China se destaca como o maior produtor e o maior consumidor global em volume absoluto, correspondendo a impressionantes 41% do mercado atual. Essa relação entre a China e o chá é longínqua, certamente anterior à dinastia Han (c. 206 AEC a 220 EC).


Por isso, neste breve texto, consideraremos as múltiplas potencialidades do chá na China, limitando-nos aos períodos anteriores ao século XIX, quando tal produto se tornou uma commodity mundial. Longe de negar a extensa e bem produzida bibliografia acerca do chá no mercado global, após os anos 1800, nosso recorte diz respeito à história do chá como bebida nas esferas cultural e religiosa chinesas. Assim, optamos principalmente por fontes referentes às dinastias Tang e Song (581-1279 EC), período em que a literatura do chá encontrou seu ápice na China imperial.


As principais evidências da história do chá vêm das elites chinesas e refletem as práticas e interesses de uma classe privilegiada. Entretanto, é possível, com o devido cuidado, vislumbrar os valores simbólico-culturais do chá para a sociedade chinesa de modo geral, passando pelo inconsciente de ricos e pobres. Não pretendemos, porém, inclusive pela limitação do espaço, apresentar uma história abrangente do chá, mas introduzir às práticas e significações simbólicas da bebida, sobretudo nas dinastias citadas. Tratando, dessa forma, das múltiplas recepções do chá na cultura alimentar chinesa.


Para tanto, abordaremos a interpretação mitológica da origem da bebida, o desenvolvimento e a disseminação do chá na China e um pouco sobre a formação da literatura especializada durante o período tradicional. Perceberemos, pois, que na atualidade o chá é um alimento mundialmente difundido, mas nem sempre foi assim, e podemos aprender muito sobre as dimensões do gosto e as práticas alimentares na sociedade imperial chinesa estudando seu desenvolvimento e disseminação.


Link para o Artigo:


Baixar Livro Completo:

Novos Estudos em Extremo Oriente
.pdf
Download PDF • 3.65MB

Referência:

RUZENE, F. D. A China e o chá: Ensaio sobre o desenvolvimento da bebida na cultura e nas práticas alimentares chinesas. In: BUENO, André (Org.). Novos Estudos em Extremo Oriente. Rio de Janeiro: Projeto Orientalismo/UERJ, 2022. p. 70-77.


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo