Como escolher bons Vinhos de Mesa?

Conforme nos aprofundamos no mundo dos vinhos, naturalmente, vamos abandonando os vinhos de mesa e consumindo (quase que exclusivamente) os vinhos finos. Passamos a nos preocupar com nome de uvas, regiões demarcadas, países de origem, e por aí vai... Mas, será que, mesmo para profundos conhecedores e degustadores de vinho, é possível encontrar bons rótulos de vinhos de mesa? Claro, este post lhe mostra como!


Se você ainda não conhece as diferenças entre os vinhos de mesa e os finos, confira aqui.



O mercado nacional consome muito mais vinhos de mesa do que finos. Em 2018 foram consumidos no Brasil (levando-se em consideração o consumo per capita de pessoas acima dos 18 anos, é claro) 1,22 litros de vinhos de mesa contra 0,71 litros de vinhos finos. Então, acho super justo falarmos um pouco mais sobre como escolher um bom vinho a partir de uvas de mesa e não apenas de nossas preciosas uvas finas. Então, aí vão algumas dicas!


Fique atento a região produtora

Há muitos vinhos de mesa de boa qualidade produzidos no Brasil e na América do Sul, como Chile e Argentina. E até alguns oriundos da Europa, de lugares como França, Portugal e Espanha. Ou seja, algumas das regiões famosíssimas por produzir vinhos finos, também geram rótulos de mesa, que, na maioria das vezes, são mais simples e mais baratos. Estes locais, e suas vinícolas (até pela reputação que possuem) dificilmente produzirão vinhos de má qualidade.


Conheça as uvas

Pois é, mesmo quando falamos de vinhos de mesa, há uvas e uvas. Conhece-las pode te ajudar bastante na hora de escolher um rótulo em meio as imensas adegas dos mercados. Cepas como Isabel, Bordô, Niágara, Concord, entre outras, são algumas célebres na produção de vinhos de mesa, assim, sempre que houver estes nomes no rótulo da bebida, tu podes ter uma noção da qualidade e sabores que podem haver naquele vinho (variando, é claro, pelo processo de produção, bem como os vinhos finos). A Bordô, por exemplo, combina com pratos mais apimentados, carnes brancas ou vermelhas mais encorpadas, risotos, pizzas e massas em geral. Já a Isabel se dá bem com pratos leves e pouco condimentados, churrasco, massas suavemente temperadas, risotos, pizzas e sobremesas.


Observe a garrafa e suas informações

Sempre observe (e isso serve para qualquer vinho que fores comprar) o estado de conservação da rolha e a integridade da cápsula, isso vai lhe garantir que não há danos a bebida. Atente à cor do líquido interno, ele deve coresponder ao vinho em questão (por exemplo, um vinho tinto de coloração âmbar é sinal de problemas, afinal esta não é a coloração que se espera desta bebida). Também, os vinhos classificados como de mesa costumam trazer um teor alcoólico que varia de 10% a 13%. Aos mais exigentes, podes consultar algumas pontuações, muitos especialistas pontuam, não apenas os vinhos finos, mas também os vinhos de mesa (embora sejam minoria).


Gostou de nossas dicas para escolher um bom vinho de mesa? E tu, preferes os vinhos finos ou de mesa?

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2020 by Saca-Rolhas. Proudly created with Wix.com

1614083168504.png