Harmonize vinhos e massas

Atualizado: Fev 10

Eis um casamento perfeito, massa com vinho. Quando pensamos nos clássicos pratos de massas as opções são inúmeras: molhos vermelhos, brancos, com ou sem carnes, com ou sem queijo... Enfim, harmonizar tantas receitas com o vinho adequado pode ser uma tarefa difícil. Por isso, vamos tentar facilitar para ti!

Como há muitas variações de massas e macarrões, mostraremos algumas harmonizações com base nas estrelas dos pratos, os molhos.


Molho à bolonhesa

Esta receita italiana é, sem dúvidas, uma das mais famosas. Existem menções a este prato desde o século XIII e acredita-se que foi inventada na cidade de Bolonha, daí o nome. Sua base é o molho de tomate, no qual é adicionado carne moída e temperos. Para estas massas devemos arriscar nos tintos mais potentes como Cabernet Sauvignon, Malbec ou Syrah. Algumas pessoas preferem harmonizar com branco, neste caso, aconselho vinhos com potência de tintos, como alguns rótulos de Chardonnay ou Blancs de Noir.


Molho Bechamel

O célebre molho branco já se tornou um clássico no Brasil, há quem o prefira em relação aos molhos vermelhos. Na realidade, é uma receita francesa que permite grande variedade de adaptações, podendo adicionar carnes, cogumelos, embutidos, queijos ou vegetais. Estas massas harmonizam muito bem com as uvas brancas mais tradicionais, como Chardonnay, Sauvignon Blanc e, para receitas mais carregadas, um Gewürztraminer ou mesmo um vinho tinto mais delicado, como Pinot Noir.


Molho Pesto

O pesto, molho italiano surgido em Gênova, possui base de manjericão, azeite, parmesão, pinoli, alho e sal. É um molho bem intenso e super aromático, de sabor marcante, por isso gera boas harmonizações com vinhos frescos e sutis, como um Sauvignon Blanc, ou para quem gosta dos tintos, um bom Grenache ou Marselan.


Molho Cacio e Pepe

Esta é uma receita ainda pouco conhecida para a maioria dos brasileiros, mas vem ganhando notoriedade com o passar do tempo. Um molho bem simples com apenas dois ingredientes, queijo (cacio) e pimenta preta (pepe), possui sabor cremoso e levemente picante. Por tudo isso é uma receita que harmoniza bem com vinhos aromáticos, como Gewürztraminer, Sangiovese ou Gamay.


Molho de queijos

No Brasil, o molho quatro queijos ou alfredo, por exemplo, já são clássicos das cantinas italianas. Estes molhos, com adição de queijos, são bem encorpados e potentes em sabor. O vinho ideal deve ser equilibrado, de corpo mediano, taninos presentes e elegantes, com boa acidez, para evitar que o prato se torne enjoativo. Invista num Merlot, Cabernet Franc, ou um Riesling, para os molhos mais fortes e num Pinot Noir, Sauvignon Blanc ou Vinho Verde (D.O.C) para os mais leves.


Alho e Óleo

Um prato muito leve e aromático, conhecido por quase todos. Vinhos frutados e leves podem gerar boas harmonizações, pois mantêm as mesmas características do prato. Riesling, Pinot Noir, Pinot Meunier, são castas para se apostar.


Alla Carbonara

O molho italiano carbonara, leva ovos, panceta (ou bacon) e queijo Parmigia. Por isso, faz-se necessário harmonizar com vinhos de corpo médio e taninos presentes, mas com boa acidez para ser agradável junto ao prato. Boas pedidas são Malbec ou Sangiovese.


Molho de Frutos do Mar

Há várias receitas de massas com frutos do mar, como o Alle Vongole ou molhos com camarões, por exemplo. Estes pratos necessitam de maior leveza, frescor e acidez, por isso o foco são os vinhos brancos e rosés. Chardonnay, Sauvignon Blanc, Catarratto e Vinhos Verdes (D.O.C), são opções interessantes.


Viu só? Harmonizar massas e vinhos pode ser mais complexo do que pensamos, mas basta seguir algumas dicas para que possas fazer um jantar italiano perfeitamente harmonizado!

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo