Queijos e Vinhos: como harmonizar?

Atualizado: Fev 10

Conforme o inverno vai se aproximando e as temperaturas começam a baixar, nós buscamos refeições que espantem o frio e acalentem a alma. Sem dúvidas, os queijos e vinhos são uma dupla dinâmica certeira para os dias mais álgidos, saber harmonizá-los fará destes momentos ainda mais saborosos.

Antes de começarmos, contudo, vale lembrar que para cada tipo de queijo são possíveis diversas harmonizações com vinhos tintos, brancos, espumantes ou de sobremesa. Assim, aqui seguem algumas dicas de combinações, experimente-as e faça valer aquilo que lhe agradar mais, o importante é que você goste!


- Queijos Moles

Os queijos moles, ou semi-moles, tais como o italiano Muçarela de búfala e os franceses Brie e Camembert, possuem alto percentual de gordura e umidade, passam por um processo rápido de maturação, são adocicados e aromáticos. Estes queijos são beneficiados quando consumidos com vinhos leves, frutados, com boa acidez e frescor. Cepas como Chardonnay, Sauvignon Blanc e Riesling são opções interessantes. Particularmente, gosto da harmonização destes queijos com vinhos portugueses Verdes (D.O.C) e espumantes, tais como Brut e Moscatel. Um bom exemplo é o português Casal Garcia D.O.C. Vinho Verde Branco, pode encontrar por cerca de R$69 no Pão de Açúcar.


- Queijos Semi-duros

Entre os queijos semi-duros e duros podemos apontar o italiano Provolone, o suíço Gruyère e Emmental e o holandês Gouda. São, comumente, queijos com menor umidade e alto teor de gordura, devido o maior tempo de maturação podem ir de sabores suaves até mais fortes e possuem texturas variadas, alguns mais flexíveis, outros mais resistentes. Por tais características são queijos que necessitam de vinhos mais encorpados e com menor acidez. As castas tintas como Malbec, Cabernet Sauvignon, Merlot, Sangiovese e Pinot Noir são boas opções, grosso modo o vinho deve acompanhar a potência do queijo. Uma boa opção para acompanhar estes queijos é o argentino Crios Pinot Noir, pode encontrar por R$61 no Empório Augusta.


- Queijos Maturados

Os queijos maturados e meio maturados, entre eles os italianos Parmesão e Pecorino e o holandês Maasdam, são opções para os vinhos de corpo médio, levemente frutados, com taninos macios e acidez agradável. Cepas como as tintas Malbec, Merlot e Pinot Noir, ou as brancas Pinot Grigio e Sauvignon Blanc, combinam muito bem com estes queijos. Uma harmonização pouco ortodoxa, porém muito agradável, é a do queijo parmesão com o espumante Brut, vale a pena experimentar. Bom exemplo para estes queijos é o italiano Chianti Castellani Riserva (D.O.C.G), a partir de R$48 na Divvino.


- Queijos Azuis

Estes tipos de queijos, como o francês Roquefort, o inglês Stilton e o italiano Gorgonzola, possuem uma cultura de bactérias que formam o característico veio azul-esverdeado, tem perfumes fortes e sabor mais potente e salgado. Combinam com vinhos igualmente mais potentes, fortificados ou colheita tardia, castas como Shiraz, Merlot e até mesmo vinho do Porto, também a cepa branca Sauternes, podem gerar boas harmonizações. Como exemplo há o português fortificado Cockburns Fine Tawny Port, por R$79 na Evino.


Agora é só aguardar os dias frios, escolher os queijos e rótulos que mais lhe agradam e aproveitar!

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2020 by Saca-Rolhas. Proudly created with Wix.com

1614083168504.png