• Felipe Ruzene

Vinho: champagne, espumante, prosecco ou frisante?

Atualizado: Ago 21


Este é mais um post para esclarecer as diferenças entre algumas nomenclaturas de vinhos. Então, champanhe e espumante são a mesma coisa? Afinal, o que é prosecco, frisante ou lambrusco? Vamos esclarecer estas dúvidas a seguir.



Espumante

O espumante é um vinho que passa por dois processos de fermentação diversos, no primeiro, semelhante aos demais vinhos, o açúcar da uva é transformado naturalmente em álcool. Já no segundo, exclusivo aos espumantes, são adicionados fermentos à bebida para produção das famosas bolinhas, o gás destes vinhos. Assim, o espumante é um vinho, branco ou rosé, efervescente devido ao gás carbônico adicionado numa segunda fermentação.


Champagne

O champagne (também escrito champanhe ou champanha) é um vinho espumante no qual a segunda fermentação acontece dentro da própria garrafa, o chamado método champenoise. Ainda, para ser chamado champagne, o vinho deve ser produzido na região de Champagne, no nordeste França, e obrigatoriamente à base da uva branca Chardonnay e das tintas Pinot Noir e Pinot Meunier. Por isso podemos dizer que todo champanhe é espumante, mas nem todo espumante é champanhe.


Frisante

O vinho frisante é produzido naturalmente a partir de um único processo de fermentação, diferentemente dos espumantes. A caraterística que o diferencia de outros vinhos é a presença do gás carbônico, contudo em quantidade bem inferior a encontrada nos espumantes. O frisante pode ser encontrado tanto na versão branca, quanto rosé ou tinta. A versão mais famosa deste vinho é o frisante Lambrusco, produzido na Itália, na região da Emilia Romagna, um dos mais antigos vinhos da península itálica.


Prosecco

Do período romano até o ano de 2009, o nome prosecco esteve relacionado a uma casta de uva branca proveniente do Nordeste da Itália, mas que podia ser cultivada em diversas regiões. Com a fama crescente da bebida, os produtores italianos investiram em resgatar as raízes por trás deste vinho. Após diversas conquistas, que se iniciaram na década de 1930, foi em 2009 que a região do prosecco recebeu o título de Denominação de Origem Controlada e Garantida (DOCG). Assim, atualmente, chama-se prosecco o vinho proveniente desta DOCG (e sob regulamentos específicos) e a uva passou a ser nomeada Glera.


E então? Ficaram dúvidas sobre estes tipos de vinhos? Mande para a gente. Encham tuas taças e saúde!

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo