Vinhos Fortificados

Tu conheces os vinhos forticados? Basicamente são tipos de vinhos que possuem aguardente vínica ou outro tipo de destilados somados a sua fabricação. O resultado deste processo são bebidas com teor alcóolico bem maior e são considerados mais fortes que os demais vinhos.



Apesar da adição de destilados este vinho contém em sua composição 100% de uvas, o álcool e o açúcar destas bebidas vêm da própria fruta. Este processo modifica o vinho por completo, não apenas sua graduação alcóolica que salta dos 12%, ou 13% para incríveis 14% a 23% (número bastante alto para vinhos). Este amadurecimento da bebida gera rótulos bem diversos, de secos a doces, com sabores potentes e texturas mais espessas que o normal. Abaixo segue um pouco mais sobre alguns dos fortificados mais famosos:


Vinho do Porto

Produzido exclusivamente na Região Demarcada do Douro, no Norte de Portugal, este vinho é mundialmente célebre. Naturalmente é bastante forte e doce, seu teor alcoólico fica entre 19% e 22%. A fermentação do vinho do porto é interrompida com a adição de aguardente vínica dois ou três dias após o início. Existem dois subgrupos, os Tawny (envelhecido de tonalidades mais claras e aromas de frutas secas) e os Rubi (jovens com tonalidade tinta mais escura e intensa, de aromas mais frutados).


Xerez/Jerez

O vinho de Xerez, ou Jerez (derivado do castelhano), é um vinho típico da Espanha da região protegida de Jerez de la Frontera. É produzido a partir de uvas brancas e em seu processo é fortificado antes e depois da fermentação. Por isso apresenta rótulos mais secos, com toques sutis de dulçor.


Marsala

Este é um vinho de produção italiana, da Sicília, que recebe conhaque a sua composição. Há, de maneira mais dois grupos de rótulos produzidos, um mais jovem e com menor concentração de álcool (17%), outro (o Superiori) é envelhecido, no mínimo por dois anos, o que lhe atribui maior teor alcóolico (18%). Ainda existem alguns subgrupos divididos pela sua aparência, oro, ambra, ubino, e pelos açúcares, secco, semisecco e dolce.


Madeira

Outro fortificado português é produzido na Ilha da Madeira, é um vinho bastante forte fabricado nas versões seco e doce. Os secos são normalmente harmonizados com aperitivos, enquanto os doces são servidos com sobremesas. Algo curioso é que os vinhos da região da Madeira são famosos por serem muito antigos, alguns só são comercializados após quarenta anos de envelhecimento - claro que os preços não são lá muito convidativos, cerca de €$300 a €$500, ou seja uns R$2.000 a R$4.000.



E, aí? O que vocês acham dos vinhos fortificados? Conta aqui para a gente!

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo